quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Russos apoiam a Politica Oficial em Relação a Síria,


Mais de um terço dos russos apoia a política oficial do país em relação à Síria e em defesa dos interesses nacionais no Oriente Médio, certifica hoje uma pesquisa independente.
A iniciativa das autoridades russas para uma solução política e diplomática ao conflito sírio conta com a aprovação de quase 40 por cento de interpelados pela empresa de pesquisas independente Levada Center.

Segundo a pesquisa realizada ao calor do plano apresentado pelo presidente Vladimir Putin de apoio militar à Síria contra o terrorista Estado Islâmico (EI), trinta em cada 100 entrevistados consideram que a Rússia defende seus interesses no Oriente Médio.

28 por cento acham que com essa posição Moscou aspira fortalecer suas posições no mundo, conforme o estudo publicado nesta terça-feira.

Quase a quarta parte avalia que as ações do país euro-asiático constituem um obstáculo para o avanço do EI e de todo o radicalismo islâmico, cujos grupos armados ocupam boa parte de Iraque e mais da metade do território sírio.

Somente 11 por cento dos entrevistados afirmaram não aprovar os passos do Kremlin em relação à Síria.

No final do encontro com seu par estadunidense, Barack Obama, na sede das Nações Unidas, em Nova York, Putin ratificou ontem o interesse da Rússia em uma resolução do conflito sírio e em uma luta coletiva contra o EI, o inimigo comum.

Descartou que a ajuda militar e técnica de Moscou consista também em uma participação direta em operações terrestres.

Não se trata disso e não pode ser possível, enfatizou o mandatário, ao mesmo tempo em que esclareceu que a Rússia atua de conformidade com as normas do direito internacional.

Afirmou a seguir que as operações dos Estados Unidos e seus aliados no território da Síria sem a anuência do governo de Damasco são ilegítimas.