domingo, 28 de julho de 2013

Suicídio na Terra do Papa por causa da crise Econômica


Uma das muitas famílias afetadas pelas  crises que assolam a Europa , decidiu acabar com o seu sofrimento, depois de executar o trabalho sem placa, devido à reforma trabalhista do governo Mario Monti.
Romeo Dionisi, 62, e sua esposa, Ana maria sopranzi, 68, foram pendurados em seu apartamento na cidade de Civitanova Marche, no centro do país, e logo depois o irmão da mulher, Giovanni, 70, saltou para o mar, onde se afogou.
Segundo a polícia, o motivo do suicídio foi a crise econômica como parte Dionisi chamados "exodados" pessoas antecipar sua aposentadoria.
As notícias indicam que o casal deixou uma nota na qual explicou sua decisão de se matar, porque ele não poderia sobreviver com a pensão mínima de Ana maria, entre 500 e 600 euros por mês.
Depois de aprender o suicídio duas vezes, o irmão de Ana maria que também assumem enfrentou problemas econômicos, levou para o mar.
O corpo do homem foi recuperado por membros da porta, mas provou fúteis tentativas de reanimá-lo.
De acordo com um relatório de pesquisa EURES centro, em média, na Itália, uma pessoa comete suicídio um dia devido à crise econômica.
Intitulado "O suicídio na Itália, em tempos de crise", o relatório mostrou que os suicídios no país aumentou a partir de 2008, quando a crise econômica mundial estourou.
Ele observou que em 2010 houve 362 suicídios de desempregados, em comparação com os 270 que foram gravadas entre 2006 e 2008.
Ele explicou que a falta de emprego e perspectivas econômicas tornaram-se as principais razões para suicídios no país europeu e que as vítimas são na sua maioria desempregados e os chamados "exodados".
(Com informações da Notimex)

A Miséria na Terra do Papa

o papa não chama os jovens ir ás ruas da ITÁLIA. 
Pobres na ItáliaO número de pessoas vivendo na pobreza absoluta e relativa na Itália aumentou em 2012 e as famílias nas regiões do sul foram os mais afetados, mostrou um relatório nesta quarta-feira, destacando o custo humano da maior recessão do pós-guerra no país .
Cerca de 4,8 milhões de pessoas, ou 8 por cento da população italiana agora enfrentam a pobreza absoluta , o que significa que eles não podem lidar com o custo mínimo aceitável de vida, segundo o relatório de Estatística ISTAT. A figura foi de 3,4 milhões de pessoas em 2011.
Um total de 9,56 milhões de pessoas, ou 15,8 por cento da população, são relativamente pobre para os padrões italianos. Os dados mostraram que o número era de cerca de 8,17 milhões em 2011.
Os níveis são particularmente elevadas no sul, tradicionalmente mais pobre, onde quase uma em cada três pessoas em situação de pobreza relativa, enquanto 11 por cento sofrem de pobreza absoluta.
A pobreza cresceu especialmente em famílias com vários filhos , enquanto pessoas solteiras foram menos afetadas, ISTAT disse.
As taxas também foram maiores entre as famílias cujo principal sustento está desempregado ou é um trabalhador, ou incluir dois ou mais idosos.
A quase dois anos de recessão atingiu os italianos, atingido pelo aumento do desemprego e diminuição do poder de compra causada em grande parte pelo aumento de impostos para reforçar as finanças públicas se deterioraram .
Outro relatório divulgado pelo Istat maio mostrou que milhões de italianos não podem pagar aquecimento adequado de suas casas, ir de férias ou comer carne.
Com informações da Reuters )
Dois moradores de rua passam a noite nas ruas de Roma.
Dois moradores de rua passam a noite nas ruas de Roma.
A imagem é Mian.  Nas grandes cidades italianas se tornado cada vez mais visíveis os milhares de desempregados.
A foto é de Mian. Em grandes cidades italianas está se tornando mais visíveis nesta foto.

E, o Papa esqueceu de falar na Terra De Deus.

                       

Muitos dos que estavam acompanho a visita do santo Padre ao Brasil, ficaram pasmado com ás declarações  do pontífice sobre assuntos que dizem respeito ás manifestações de ruas, que sacudiram o país  a fora.
Ao mesmo tempo o santo  não mencionou uma virgula se quer, dos avanços sociais que os brasileiros da base piramidal conquistaram nos últimos dez anos.

Alguns Jornais que fazem vigília permanentes as palavra do Papa, não perdem se quer um espirro do santo, principalmente se tiver a possibilidade da dubiedade a fim de tirar qualquer proveito das santas palavras e credita-las a favor dos que que querem um Brasil do quanto pior melhor.

"Vão ás ruas, protestem, não sejam covardes " Com estas palavra o Papa Francisco fez encerramento no rio de Janeiro Sábado em seu discurso na jornada da juventude. Já que  o Santo faz questão sistematicamente de não falar nas melhorias ou menciona-las em suas andanças, e  peregrinações do beijas-beijas, este blog se sente quase na obrigações de relembrar alguns que o santo padre deixou de lado.

O Santo  papa esqueceu de falar  aos fies de memoria curta os avanços conseguido no Brasil dos últimos anos no que diz respeito por exemplo ao desemprego. O Santo se quer falou que o Brasil hoje tem o menores  índice de desemprego de toda sua Historia , beirando os seis por cento (6%) da população econômica ativa, o que já seria uma santa humildade fazer este reconhecimento perante a todos os peregrinos. Dizer  também santo Papa, que estes índices estão entre os baixos do mundo e bem diferente dos países desenvolvidos a exemplo da Itália, França, Portugal e Espanha , Berço do catolicismo.

O Santo esqueceu de falar também do combate a corrupção, principalmente Francisco dos últimos levantamento realizado pelo o IBOPE que é um dos principais institutos de pesquisas de confiança da Direita, que sempre esteve a favor dos coronéis, com  objetivos de indução da massa, com direcionamentos tensional. Este mesmo instituo Santo Papa, traz em sua pesquisa ultima, dados que apontam que este Governo tem sido implacável no combate a corrupção, tanto é que  setenta e nove (79%( da população estão satisfeitos com o desempenho do Governo no Combate a Corrupção. Numero nunca alcançado antes.

O Santo Papa Também esqueceu de falar, dos avanços deste Governo na construção de novas moradias, do maior programa habitacional que este país já teve "o minha casa minha vida". Pois bem santo Papa, o mesmo instituto de pesquisa aponta  que, em  pesquisa recente com o senhor ainda em solo brasileiro, que noventa e cinco  (95%) da população brasileira não têm do que reclamar do Governo Federal no empenho de resolver este problemas que por anos foi absoluto neste país. Diferentemente de alguns países da Europa berço do Catolicismo, que estão perdendo suas casas e vivem a morar nas ruas em consequências das politicas adotas por estes países para saciar os interesses capitalistas.

O Santo papa Também  não falou se quer uma palavra sobre  o maior programa de combate a fome do mundo santo Papa. "O Bolsa Familia " premiado mundo a fora. O Mesmo que alimenta milhões todos os dias, para que tivessem coragem de correr dezenas de  km atras de seu papamóvel, na esperança de receber a benção de vossa Santidade. O mesmo Bolsa Familia recebeu   reconhecimentos internacionais, como sendo o melhor programa já inventado por um governo em todo mundo Santo Papa. Os brasileiros estão contentes com a politica de Combate a fome Santo, é tanto que noventa e um por cento (91%)  estão de acordo com O Governo.

Portanto Santo Papa, que esta visita  sua ao Brasil sirva de revigoramento, não só para nossos Jovens aqui, mas que seja uma mola impulsionadora  principalmente para os Jovens da Europa assolada Pelo desemprego, pela Fome, Pela Europa que está aos pedaços, Pela Europa que implora por melhorias na, Habitação, no Comba te a corrupção.  E Que vossa Santidade Solte o  Grito também solte de apelo a todos  os Jovens do mundo, com mesmo fervor que soltou aos Jovens do Brasil,  mas principalmente para os Jovens da Europa Ocidental.

Prof. Adail -
Historiador -